Muito Obrigado pela visita! Aproveite para se cadastrar gratuitamente como seguidor(a).

Aqui em nosso Blog você vai encontrar mais de 400 artigos relacionados com a Matemática e Educação. Acesse e compartilhe!
Hoje é


Conheça algumas preciosas dicas de inovação que o professor deveria utilizar em sala de aula - Para acessar: →

Translate

terça-feira, 23 de maio de 2017

Humor na Escola!

Conheça algumas piadas e causos populares engraçados, relacionados com o ambiente escolar!
Quem de nós nunca vivenciou ou teve conhecimento de alguma piada, causo de humor, inclusive alguma história engraçada relacionado com o ambiente escolar, que foi considerado cômico, por vezes emocionante e divertido, mas que é comum nesse espaço educativo. Certamente nos lembramos de momentos agradáveis e engraçados vivenciados junto de muitos colegas nos pátios em momentos de recreações ou mesmo na sala de aula, e que ainda hoje nos recordamos com muita saudade e nostalgia. Provavelmente foi lá que passamos os melhores anos de nossas vidas, quando quase tudo, embora se resumia em estudar e aprender, mas também tínhamos momentos de humor, desconcentração e alegrias. Muitos especialistas e psicólogos afirmam que em ambientes com rotinas massantes e exaustivas é necessário ter um válvula de escape para servir como descontração, realizando por exemplo, exercícios físicos, danças, ou outras atividades relaxantes, inclusive contar uma piada bem humorada pode ajudar nesse propósito, claro que tudo feito com bom senso, cuidado e relacionado com o ambiente inserido.

É claro que usar o humor na sala de aula sempre é uma atividade que deve ser muito bem avaliada e estudada pelo mestre e professor, pois em algumas situações não devem ser usadas por envolver gargalhadas e brincadeiras que podem ser indesejados nesse ambiente escolar. Mas, se for utilizar, selecione bem as histórias e piadas antecipadamente e conte sempre com a aprovação dos gestores e escolha contos e causos que estejam relacionados com os conteúdos e com as disciplinas em estudo, tendo o cuidado de avaliar bem a sala onde vai se dar a brincadeira. Existem muitas escolas com espaços para atividades de recreações, jogos, brincadeiras e teatros, etc. que são adequadas para esse tipo de atividade recreativa. O melhor a fazer é utilizar esse espaço ou até mesmo um cantinho separado e blindado, para nunca atrapalhar as atividades normais de aprendizado. Talvez usar alguns minutinhos ao final do expediente, quando todos já estão exaustos e muito cansados, juntando seus materiais e o rendimento está baixo, seja o momento adequado para usar desse expediente.
Então, resolvemos relembrá-los dessas desconcentrações vivenciadas e contadas numa forma bem engraçada e divertida. Se você se lembrar de alguma piada, anedota ou historinha engraçada envolvendo o assunto, deixe-o em forma de comentários para que possamos também nos divertir. Veja alguns causos, piadas e fatos engraçados que simulamos e que evidentemente podem ter acontecido na escola e que vale a pena relembrar:







Zezinho e seu professor:
Zezinho novamente chegou atrasado na escola.
O professor lhe pergunta:

- Por que chegaste tão tarde hoje?
- Tive que buscar uma vaca ... prá cruzar.
- Teu pai não podia fazer isso?
- Podia, sim, mas não tão bem quanto o touro.

Na aula de Química:
Durante a aula o professor pergunta para a sua melhor aluna chamada Joaninha:
- Querida aluna, o que significa a fórmula H2SO4?
E a Joaninha diz:
- Eu sei! Eu sei! Tá aqui professor, na ponta da língua...
e o Joãozinho, mais rápido, então dá uma palmada na cabeça da Joaninha dizendo:
- Rápido! Cospe que isso é ácido sulfúrico.

Na aula de Ciências Naturais, o professor pergunta:
Meus alunos! Alguém sabe quais são as quatro principais vantagens do leite materno em relação ao leite pasteurizado?
E, um dos alunos mais engraçadinhos responde:
1. A esterilidade do produto é garantida sem ter que fervê-lo;
2. O produto está sempre disponível, mesmo em viagem;
3. O produto é distribuído à temperatura exata;
4. Mas, infelizmente não podemos tocar na embalagem.

Algumas perguntas engraçadas na aula de Química!
1. Sabes qual é o elemento químico mais bem informado?
Resposta: O Frâncio que fica mesmo ao lado do Rádio.

2. O que significa Ba(Na)²?
Resposta: Banana.

3. Sabes como é que um átomo se suicida?
Resposta: Salta de uma ponte de hidrogênio.

4. Qual é o metal favorito dos milionários?
Resposta: Urânio enriquecido.

5. Sabes qual a fórmula química da água benta?
Resposta: H Deus O.

6. Qual é o elemento químico que não ri das piadas de química?
Resposta: O Cério

Na aula de Física o professor perguntou!
Quantos físicos especialistas na teoria da relatividade geral seriam necessários para trocar uma lâmpada?

Joãozinho responde: Dois, um para a segurar e o outro para girar o Universo.

Na escolinha de educação infantil!
A professora perguntou aos alunos:
- Joãozinho, onde está Deus?
- No céu.
- Muito bem.

Depois a professora perguntou à Mariazinha :
- Mariazinha, onde que Deus está?
- No nosso coração e no céu.
- Muito bem.


Em seguida, perguntou para o Pedrinho , filho do padre.
- Pedrinho, onde está Deus?
- Na igreja do meu pai.

E finalmente pergunto para Sandrinho, onde Deus está ?
- No banheiro.
- No banheiro?
- É que eu estava tomando banho e minha mãe disse:
"Meu Deus, você ainda esta no banheiro!"


CONCLUSÃO!

Muitas vezes é necessário relaxar e descontrair, depois de um dia repleto de atividades sérias e massantes em sala de aula e que por vezes se torna até cansativo e estressante. Então, porque não utilizar do bom humor por algum tempinho, principalmente ao final do expediente ou do período das aulas, para descontrair um pouco esse ambiente árduo de anotações e estudos. O humor quando usado criteriosamente e com uma dose de bom senso, seja na escola ou no trabalho cotidiano pode ajudar a descontrair o ambiente e tornar as coisas mais amenas, claro que em ambientes e salas específicas e de acordo com o comportamento da clientela de alunos. Então, em muitas situações específicas e de acordo com a conduta escolar, contar um causo, apresentando uma historia relacionada com o conteúdo e o contexto, muitas vezes pode ajudar a descontrair o ambiente e torná-lo mais agradável e propício ao ensino e aprendizado. O humor quando utilizado na dose correta e adequada vai tornar o relacionamento do professor com os alunos mais agradável e descontraído e isso pode ajudar no aprendizado, pois os alunos vão se sentir mais estimulados a participar e perguntar com mais espontaneidade e esclarecer suas dúvidas com maior facilidade.
Quer encontrar mais causos, piadas e anedotas sobre a Matemática, então acesse nosso marcador chamado: O humor e a Matemática!

Espero que tenham gostado do artigo e que o compartilhe com seus amigos e pares para que esse conhecimento chegue a todos que necessitam dessas dicas recreativas. Para isso, sugerimos utilizar o atalho para as redes sociais que estão presentes ao final do texto ou indicar nosso endereço aos mesmos.

Aproveitamos para pedir ao leitor que gosta do Blog e de nossos artigos que se cadastre gratuitamente como seguidor para nos ajudar no fortalecimento e consolidação desse importante espaço educativo e assim vão receber todos nossos artigos na comodidade de sua casa sem nenhum custo.

Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!





sexta-feira, 19 de maio de 2017

O Poder da Inovação na Sala de Aula!

Como inovar na sala de aula e tornar o aprendizado mais eficiente?
Quase todos os professores mais velhos, ou educadores como muitos preferem ser chamados, já perceberam que o modelo de aula tradicional, pautado principalmente pelo uso sistemático da fala e escuta, lousa e giz, embora tenha sido muito útil em épocas remotas, quando não dispúnhamos de nenhum recurso da tecnologia, já não produz os resultados esperados. Isso se dá, talvez porque naqueles tempos que se passaram, tínhamos uma família constituída de forma patriarcal, em que a figura do pai como patriarca e da mãe como responsável direta pela educação das crianças e do lar, agia de forma enérgica e determinante, exercendo influência direta sobre os filhos e dependentes, os quais recebiam uma educação em seus lares que era voltada para a obediência e o respeito. Então, o aluno tinha respeito tanto ao professor, quanto por todas as outras pessoas mais velhas. Naquela época acontecia o diálogo com atenção e respeito, se cumprimentada ao passar pelas pessoas na rua, olhava-se nos olhos, ouvia-se os conselhos dos mais velhos e muitos dizem que apenas uma palavra valia mais que tudo, honrava-se a fala e os compromissos assumidos, sem precisar de contratos assinados ou de advogados. Naqueles tempos era ensinado para os estudantes,  que os mais velhos tinham experiência e que poderiam transmitir conhecimentos para as crianças, adolescentes e até os jovens e isso era profundamente absorvido por todos.

Hoje as coisas mudaram de uma forma gigantesca, muitas famílias são dirigidas apenas pela figura da mulher, que se igualou profissional e afetivamente ao homem. Algumas outras são constituídas por pais solteiros, morando em casas separadas, existindo também uma nova forma de união chamada homo-afetiva. E, dessa forma podemos afirmar que estamos passando indiscutivelmente por profundas mudanças e transformações que atingem a educação escolar que é o local onde reflete mais tais transformações citadas. 






Também faz parte dessas mudanças o estilo de vida informatizado, envolvendo o culto às redes sociais, os modernos celulares, trazendo informações em tempo real a todo momento. Atualmente vivemos outra situação, em que os alunos têm outras expectativas e interesses, fazendo com que esses mestres sintam enormes dificuldades em atender às necessidades dessa nova geração e por isso, devem buscar outras formas para educar e cativar seus alunos. Como dissemos, hoje nossos alunos estão totalmente integrados com a tecnologia e com certeza tem informações em tempo real, principalmente com o uso da internet e do celular, entre outras tecnologias que surgem a todo momento. O comércio já percebeu tais mudanças e surgem todos os dias sites especializados em compras on-line adaptando-se a esse novo estilo de vida mencionado. Até as relações de trabalho vem sendo mudadas e muitos empregados atualmente já realizam suas atividades até em escritórios improvisados dentro de sua própria casa. 

De forma mais clara, estamos mudando de um modelo centralizador para um modelo colaborativo de ensino, quando as relações tem que considerar os desejos e necessidades desses jovens mais antenados com o cotidiano. Precisamos aprender a enxergar os erros como oportunidades para acertar e corrigir as falhas. Os erros então passam a ser um caminho para o acerto, e não é mais encarado como determinante entre o sucesso e o fracasso. 

Talvez precisemos agora valorizar novas competências, como o pensamento crítico, a empatia, a comunicação, a liderança, a ética, entre outras ideias e pensamentos que são mundialmente conhecidas como competências globais que ditam uma nova ordem de aprendizado atualizado. Então, não temos dúvida alguma de que a tecnologia, os celulares, o computador pode ser nosso aliado e uma ótima ferramenta para inovar e transformar a sala de aula em um verdadeiro centro de aprendizado. Inovar também é aliar o conteúdo escolar com os jogos, as brincadeiras, onde podemos implementar essas grandes mudanças na educação que tanto queremos ao mesmo tempo que motivamos os alunos. Talvez a saída seja buscar uma nova forma de ensinar, motivando e implementando ações para prender a atenção dos estudantes, promovendo uma aula diferente, buscando recursos didáticos complementares fora do ambiente escolar. Se o nosso aluno interagir conosco é um sinal de que estamos no caminho certo, mas do contrário fatalmente nosso método não está sendo eficaz e devemos avaliar e até mudar nossa forma de ensinar e aprender.

Sem dúvida precisamos repensar a educação, considerando todas as transformações e os hábitos citados. É preciso investir mais, trazendo essas novas tecnologias para dentro da escola, treinando adequadamente os professores e toda equipe escolar para lidar com esse novo estilo de ensinar. Mas, em algumas situações imediatas, acreditamos que podemos inovar e ainda assim não ser muito oneroso, sem precisar fazer cursos de longa duração, para inovar e apenar usar alguns jogos e brincadeiras simples na sala de aula. Para isso, basta pesquisar um pouquinho e buscar recursos didáticos específicos para essa finalidade, ou seja, aprender a dominar os elementos e técnicas de jogos e introduzi-los nos contextos, com a finalidade de aumentar a motivação dos alunos envolvidos e resolver os problemas através desse propósito. Aqui mesmo em nosso Blog, publicamos vários artigos para orientar e instruir o mestre ou o professor, inclusive apresentando dicas de baixo custo para brincar e jogar de forma didática em sala de aula, bastando acessar o nosso marcador chamado: Jogos Didáticos para Uso na Sala de Aula. Acesse e se gostar, recomendamos divulgar também aos amigos e pares para que eles também se beneficiem desses importantes recursos educativos.

A grande maioria de nossos alunos atuais necessitam apenas de algumas ações mais incisivas, que sejam mais prazerosas e voltadas para resolver seus problemas cotidianos, tais como serem incentivados, estimulados e ganharem gosto pelos conteúdos para se envolver e assim facilitar o aprendizado. Uma forma de ganhar a simpatia e confiança é vincular o aprendizado com ações voltadas para o cotidiano. Por exemplo, se for ensinar porcentagem, faça uma pesquisa junto aos Bancos e Financeiras e procure decifrar os cálculos mais simples, como do rendimento da caderneta de poupança, das taxas cobrados pelo atraso em boletos bancários, etc.

CONCLUSÃO!
Na nossa modesta opinião inovar ao ensinar pode ser um grande diferencial na qualidade de aprendizado, pois certamente vai facilitar as relações entre professor e aluno. Mas, acreditamos que cada equipe escolar e o mestre deve avaliar e pesquisar sua clientela, pois como sabemos os alunos aprendem em tempos e de formas diferentes. Muitas vezes o que vale para uma sala de aula, não produz o mesmo resultado em outra, assim como o que devemos ensinar numa cidade pode não ser o esperado em outras regiões. Em muitas regiões de nosso imenso país, existe determinados nichos de conhecimentos que deveriam ser mais focados. E, acompanhar essas peculiaridades, propondo a flexibilidade do currículo na educação, quem sabe poderia colaborar e até resolver essas questões. Talvez isso seja uma solução mais inteligente para mudar a forma engessada principalmente no ensino médio que infelizmente não vem apresentando bons resultados educacionais até esse momento. 
Outra situação momentânea que devemos considerar são as mudanças e transformações sociais que nossa sociedade vem enfrentando. Se agora temos alunos e a família passando por ajustes e transformações e observarmos atentamente tudo isso, poderemos também entender essas mudanças e fazer uma escola mais democrática e participativa, tornando-as em um local de apoio e que respeite a diversidade. E, assim quem sabe, sairemos mais fortalecidos com essas transformações na vida das pessoas envolvidas com esse contexto educativo.

Espero que tenham gostado do artigo e que o compartilhe com os amigos e pares. Para isso, sugerimos usar o atalho para as redes sociais que estão presentes ao final do texto ou indicar NOSSO ENDEREÇO aos mesmos. Se ficou dúvidas, deixe um comentário que teremos o maior prazer em elucidar respondendo sempre no menor prazo possível.

Finalizando, agradecemos a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...