Agradecemos sua visita. Aproveite e cadastre-se gratuitamente como seguidor(a).

Aqui a Matemática é Simples e Descomplicada! Acesse, comente e compartilhe nossos artigos.
Hoje é


Entenda os Paradoxos da Educação no Brasil e o que Fazer para Melhorar sua Qualidade! - Para acessar: →

Translate

sexta-feira, 14 de abril de 2017

A Matemática e uma História de Sobrevivência na Natureza!

O conhecimento matemático que chegou até nossos dias passou por profundas transformações, ao longo de toda vida e traz evidentemente toda uma história de descobertas e aprendizado que estão associados com as evoluções que podem sinalizar, não só sua ligação com os números, mas que pode interagir com a cultura e experiências, se relacionando inclusive com a interdisciplinaridade que é tão almejada na educação. Esteja certo de que na vida cotidiana, assim como para resolver problemas, seja para tomar decisões e estimar ações, ou para solucionar obstáculos, escolhendo as alternativas mais equilibradas, inclusive para encontrar uma saída e até para manter nossa sobrevivência, todos os ramos da ciência estão ligados, entrelaçados e dificilmente vamos poder separá-los. Na vida moderna não sabemos distinguir se isso ou aquilo está relacionado com os ramos das ciências e sim encontramos problemas e obstáculos que exigem conhecimento e discernimento para serem transpostos, não importando se estamos aplicando conhecimentos da Matemática ou da Filosofia, por exemplo. Assim, ligar todas essas fontes de conhecimento com a história de sobrevivência do homem na Terra, notadamente quando ele encontrou muitas adversidades e foi aprendendo, descobrindo e dominando a vida e o mundo, com suas técnicas inerentes é algo fascinante e que nos faz refletir. Focando a vida escolar, onde encontramos os ramos das ciências divididos por áreas, sendo as exatas e tecnológicas, humanas, ciências sociais, ..., com as disciplinas escolares tais como: Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, Química, etc. certamente avaliamos que essa forma está dividida apenas para facilitar o aprendizado, mas atualmente existe uma corrente de pensadores que discordam dessa opção, pois o que vemos no dia a dia são tudo isso juntos e misturados. Alguns pesquisadores em educação já sinalizam que tanto as disciplinas e os conteúdos, quanto a divisão do ensino em classes separadas mais atrapalham do que ajudam no aprendizado escolar, pois quando juntamos tudo, existe uma troca de experiências e de cooperação que poderia, segundo eles, beneficiar o ensino e aprendizagem.
Muitas vezes em nossa vida nos deparamos com situações imprevistas e indesejáveis e temos que tomar decisões, fazendo opções diversas sem no entanto, sabermos se estamos tratando da geografia, matemática, biologia ou outras áreas do conhecimento. Na vida cotidiana, muitas vezes estamos expostos a situações diversas e problemas de toda ordem, que exigem tomadas de decisões, buscando solucionar e estudando-se evidentemente as consequências dessas ações implementadas. A seguir vou contar uma pequena história que todos talvez já conheçam, mas que vale a pena fazer uma reflexão. 

Hoje relembrei-me daquele famoso filme mexicano chamado "Os Sobreviventes dos Andes" baseado no livro Survive! de Clay Blair Jr e que conta a terrível história que teria ocorrido na vida real que foi vivenciada e travada pelos 16 sobreviventes uruguaios, na década de 1970 se envolveram em um acidente de avião, o qual contava com 45 pessoas a bordo, sendo 5 tripulantes e 40 passageiros e que se chocou contra o pico de uma montanha na "cordilheira dos andes". A história conta que foi travada uma verdadeira batalha pela vida e que somente foram resgatados 16 pessoas, após passados 73 dias de verdadeiro calvário, onde os sobreviventes passaram muita fome, sede e que para se salvarem tiveram que praticar até o canibalismo, vivendo dentro dessa aeronave com muitas adversidades, como frio, nevascas, etc. Assim, inevitavelmente eles tiveram que aplicar alguns conhecimentos e cálculos matemáticos para, por exemplo, economizar energias, dividindo os alimentos disponíveis e comendo o mínimo possível, assim como calcular por quanto dias eles teriam alimentos suficientes que estavam estocados, inclusive reservando água para saciar a sede deles, entre outros procedimentos que pudemos observar nessa importante obra cinematográfica. Em minhas indagações, fiquei imaginando como se alimentar, saciar a sede, dormir, e fazer as demais atividades e necessidades para passar por uma situação dessas da melhor forma possível. Sabemos que naquelas circunstâncias, com um clima adverso, posteriormente sem água e comida, caindo muita neve e com geleiras de grande proporções que foram encontradas naquela região citada, na chamada geleira no Vale de las Lágrimas, onde se deu o acidente com o voo do avião F571, e que naquele local está sepultada a sua fuselagem, o qual caiu no sopé das serras de San Hilario, entre os vulcões Tinguiririca e Sosneado, foi uma experiência extremamente arriscada, tornando-se quase impossível a sobrevivência humana. Historiadores dizem que ainda hoje chegar naquele local é uma grande aventura, com trilhas irregulares e não bem definidas, vegetações espinhosas e cheias de obstáculos, vales, buracos e adversidades, mesmo com a ajuda de animais como éguas e cavalos, pois sabe-se dos perigos que vão ser encontrados pelo caminho.  
No entanto, estive pensando em como sobreviver numa grande selva ou floresta mesmo em circunstâncias mais amenas, porém sem o conforto que encontramos numa região habitada da civilização. Será que existe regras e dicas úteis de sobrevivência, inclusive usando a matemática e que possam ser aplicadas para que possa nos ajudar em sobreviver nessas circunstâncias citadas?






Sabe-se que na vida real é pouco provável, mas que não impossível de isso acontecer, ou seja que uma pessoa acostumada com o conforto das grandes cidades, passe por uma situação semelhante, onde tenha que sobreviver sozinho por alguns dias ou semanas, num lugar de mata fechado e isolado, longe do conforto de uma cidade e ainda assim, possa sobreviver até que seja resgatado ou que tenha forças para chegar a um local próximo para ser acolhido. Deixamos claro que nessas circunstâncias, devemos alocar tudo que sabemos para encontrar uma saída, seja usando a matemática, assim como as demais áreas do conhecimento. Por exemplo, se chover temos a chance de capturar água, fazendo buracos em pedras ou encontrando cascas de frutas, cocos, ou em outros utensílios improvisados, dividir e conservar os alimentos conseguidos, etc.  

O homem ao longo de muitos anos foi se adaptando e aprendendo com a natureza pois, desde os estudos de Copérnico, ele sabe que não é o centro do universo, e que habita um lindo planeta azul chamado Terra que é iluminado por uma estrela chamada de Sol que está situada na galáxia "Via Láctea" mergulhada num imenso universo que encontra-se em constante expansão, e que infinitamente representa pouco, evidentemente no meio de milhões de milhares de milhões de objetos e astros cósmicos. O homem somente apareceu na Terra muito tardiamente e fatalmente teve que aprender a conviver harmonicamente com os animais, plantas e demais adversidades. Para isso ele fabricou ferramentas, inicialmente com pedras, ossos e outros materiais que tinha a seu dispor. Quando ele descobriu o fogo, acreditamos que foi um grande avanço e aquelas tribos antigas que dominavam esse feito eram valorizadas e respeitadas por todos seus pares. O universo visível remonta a 12 ou 15 mil milhões de anos. Ao longo de todos esses anos a homem foi aprendendo a sobreviver em meio as adversidades e hoje conta com uma estrutura arrojada de conforto, com equipamentos e bens de todos os tipos, tais como vemos atualmente, mas que desaprendeu e se esqueceu de como se vive humildemente na natureza.

Como conseguir sobreviver sem um abrigo, água e comida?
Existem basicamente quatro coisas primordiais que devemos encontrar para nossa sobrevivência em um local de adversidades com mata fechada, longe da civilização que são: abrigo, água, fogo e comida.
Sem um abrigo, ficaremos expostos as intempéries como chuvas, animais peçonhentos e selvagens, local para dormir e repousar. Então, encontrar um local ou construí-lo, usando o que a natureza oferece é de extrema importância, mas qual local devemos escolher. Esse local pode ser uma caverna ou outro lugar que pode ser construído com restos de madeira e gravetos, mas ele deverá protegê-lo, isolando do calor e frio. De preferência, perto de uma fonte de água e comida por perto, como frutas, peixes, aves, insetos, mel, etc. 
Mas, onde encontraremos água? Devemos nos orientar, sempre observando a movimentação dos animais, pois eles ao longo do dia terão que se alimentar e saciar sua sede. Normalmente na natureza podemos observar uma certa ordem para encontrarmos abrigos, observando por exemplo que os rios e nascentes sempre ficarão nas partes mais baixas do terreno e onde também teremos acesso aos animais, inclusive podendo improvisar canoas e jangadas com troncos de árvores para nos locomover com mais rapidez nesses locais. Estudos dizem que um homem com boa saúde consegue ficar sem beber água por 3 dias consecutivos. Aproveitamos para afirmar que de acordo com as regras de sobrevivência (regra dos 3) podemos ficar no máximo 3 minutos sem ar, 3 dias sem água e 3 semanas sem nos alimentar. 

O fogo é outro elemento extremamente importante para diversas finalidades, entre elas para afugentar os animais selvagens, propiciando também luz e energia para cozinhar os alimentos encontrados nesse local adverso. Para conseguir fazer o fogo, devemos usar o atrito entre dois gravetos secos. A água encontrada pode não ser adequada para consumo humano e é prudente fervê-la antes de beber, pois vai fazer toda a diferença garantindo assim a qualidade de nossa saúde. Nessas circunstâncias nunca tente capturar um animal de grande porte para alimentar-se, se não souber como fazê-lo. É muito mais prudente comer frutas conhecidas, raízes, pequenos insetos, assim como alimentos encontrados no local, entre outros, etc. Se não encontrar água, existe muitas raízes como o cipó d'água que acumula água e que podemos usar em circunstâncias emergenciais que vale a pena conhecer. Muitas plantas também podem servir de alimentação, mas é preciso conhecer regras específicas de sobrevivência, tanto para explorar, quanto para utilizar essas plantas sem riscos para a saúde. Elucidamos que existem plantas e frutas que são venenosas e que podem até provocar a morte dos humanos, se ingeridas ou usadas sem critério e arbitrariamente. Alguns exemplos de alimentos que podemos encontrar em quase todas as matas são: peixes, formigas, cupins, rãs, lagartos, grilos, gafanhotos e que fornecem algumas fontes de proteínas que são eficientes para nossa alimentação, mas certamente não é saboroso? No entanto, encontrar comida da selva nem sempre será fácil e de sabor apetitoso e de boa aparência, e nessas circunstâncias temos que deixar a frescura de lado e fazer o possível para permanecermos vivos, até que sejamos resgatados. Para facilitar o resgate podemos sinalizar o local onde estamos, talvez subindo numa árvore de grande porte para pedir ajuda e sinalizando com uma peça de roupa, um galho de árvore, ou até mesmo para visualizar o terreno e nos indicar a melhor saída. Nunca devemos andar sem uma estratégia, pois corremos o risco de fazer caminhadas em círculos e apenas nos desgastar inutilmente. Uma saída mais inteligível é andar em linha reta e numa direção para tornar nosso resgate mais rápido, provavelmente achando e nos direcionando se possível para uma clareira e descobrindo um local que seja mais visível para essa finalidade.   

CONCLUSÃO!
Aproveitamos para finalizar esse artigo, dizendo ao leitor(a) que nunca se aventure e entre numa mata ou floresta fechada, sem a presença de um guia especializado, pois pode se perder e não encontrar a saída. Uma caminhada num local desses é extremamente arriscada, perigosa e indesejada, seja pelos animais selvagens, ou peçonhentos que estão presentes, pelas plantas adversas encontradas, muitas delas com espinheiras e cipós entrelaçados que podem inclusive machucar ou cortar nossa pele, assim como pela densa vegetação nesse tipo de floresta. No entanto, descobrir as belezas das matas, com muitas espécies de plantas, passando por cachoeiras, vales, vendo animais, pássaros, ou seja fazendo trilhas com todos os equipamentos e roupas necessários, com o apoio de um guia responsável é muito fascinante e prazeroso.  Mas, cabe pedir a todos para nos ajudar a preservar as poucos áreas de matas nativas que ainda restam e que encontramos em nosso país, denunciando o desmatamento e as queimadas que são praticadas por pessoas inescrupulosas, simplesmente para engordar seus bolsos prejudicando a vida na terra.

Espero que tenham gostado do artigo e que o compartilhe com seus amigos e pares, evidentemente para que esse conhecimento não fique paralisado. Se preferir, use o atalho para as redes sociais que estão presentes ao final do texto, ou ainda que indique nosso endereço aos mesmos.

Aproveitamos para dizer ao nosso leitor que esse espaço é democrático, e que pode e deve ser usado por todos, para deixar sua opinião, criticando, ratificando, discordando, ou para simplesmente apresentar suas sugestões e dicas, e que pode fazê-lo simplesmente usando o espaço para comentários, também disponível ao final do artigo.

Aproveitamos para convidá-lo para que se cadastre gratuitamente como seguidor desse Blog e assim, além de nos ajudar no fortalecimento do site, ainda vai receber todos nossos futuros artigos na comodidade de seu lar.

Sem mais nada a acrescentar, finalizamos agradecendo a todos pela visita e apoio. Muito obrigado!
A Matemática Aqui é Simples e Descomplicada!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ficou alguma dúvida sobre a postagem acima ou quer deixar uma sugestão?
Escreva seu comentário no espaço apropriado, seja para elogiar, criticar ou expor dúvidas, que publicaremos e responderemos o mais rápido possível.

Atenção: Serão excluídos os comentários contendo propagandas e também aqueles que faltem com o respeito e educação a qualquer usuário do Blog ou, os que venham induzir nosso leitor a acessar conteúdos impróprios e eticamente não recomendados. Desde já, agradecemos sua participação!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...